Translate this blog!

sábado, 28 de janeiro de 2012

Solo de Percussão - Parte 3

Olá, queridos leitores!

Vamos para nosso último post sobre percussão com mais algumas dicas:

- Esqueça um pouco o quadril e torne sua apresentação mais dinâmica. Shimmie e suas variações podem ser monótonas, mesmo que seu quadril tenha vida própria. Pulinhos, deslocamentos, braços, tudo pode ser usado em um solo de derbacke. Até ondulações, believe me.
- Segundo a Adrielli Brites, movimentos grandes não combinam com movimentos rápidos, decida.

Falando nela, Adrielli Brites realizando um derbacke do tipo que gosto de ver; variado, alegre, dinâmico:


- Percussão é alegria! Logo, permita-se apreciar o som e a oportunidade de entreter a galera! Modalidade preferida do público leigo.
- Shimmie é treino, não tem jeito. Tem que treinar para sair. E não adianta só soltar o quadril, lembre-se que ritmo e coordenação são essenciais. Escolha uma música que você goste, fique em frente ao espelho e se solte!
- Solo de percussão também não pede deslocamentos imensos. Lembre-se que também é um tipo de taqsim e a leitura adequada é prioridade.

O casal da foto de cima são Zahra Li e Fabricio Dabke, que possuem um grande entrosamento. Ela é um ótimo exemplo de boa expressão (não é esse o video que está no meu DVD Zahra Sharq 2010) e de quem se sente à vontade com o derbacke:


Um dos grandes bloqueios para se dançar percussão é o psicológico. Quando se é aluna, o bloqueio de não "consigo fazer shimmie" (ou como qualquer outro movimento) pode ser quase fatal e durar anos a fio. Já criou o bloqueio? Ok, então comece esquecendo isso por um momento e treine APENAS 5 minutos todo dia (dica de várias pessoas que funciona!).

Dica pessoal: Laboratório de quadril de Dunia la Luna (SP)! Minha salvação. Quadril lindo de ver e pessoa sem segredos.


Espero que eu tenha dado dicas legais a ponto de melhorar a performance de vocês. São dicas que uso para mim e que dou para quem estuda comigo. Se vocês tiverem algo para complementar, fiquem à vontade, gostaria muito de ouvir!

Boas chacoalhadas por aí!

Bauce kabir,
Hanna Aisha

sábado, 21 de janeiro de 2012

Marsah Matruh

Vamos falar rapidamente sobre uma cidade sempre citada nos estudos de Hagalla: Marsah Matruh.

É uma das principais cidades turísticas do Egito, conhecida por suas areias macias e brancas, além de suas águas calmas e transparentes. É a última cidade do Egito antes da Líbia. Possui um clima típico do Mediterrâneo, com invernos frios e verões quentes e secos. Lá, estão ruínas do faraó Ramsés II e de um dos palácios da Cleópatra. Atualmente, a cidade produz cevada, lã, ovelha, melancia e azeitona.

A cidade ainda possui beduínos vivendo e a Dança Hagalla supostamente veio dessa região. Mahmoud Reda foi o responsável por levar aos palcos e ao conhecimento de todos, mais uma dança folclórica egípcia. Como todo folclore, os movimentos são sempre simples e repetitivos e para que a dança fosse mais cênica, a introdução do balé e de outros movimentos criaram a Dança Hagalla que vemos sendo executada em quase 100% dos vídeos no youtube.

E como procurar dançar da forma mais tradicional possível? Danças folclóricas são sempre polêmicas justamente porque Reda, nossa principal referência em folclore, nunca representou essas danças em sua forma pura e sim modificada. Para realizar um folclore "mais real", apenas com pesquisa de campo para que você veja com seus próprios olhos. E mesmo assim, não é garantia de nada pois esses grupos étnicos costumam ser isolados e não tão abertos quanto a gente pensa. Se fosse fácil, encontraríamos alguns vídeos gravados em campo com muito mais facilidade, não?

Mas quem sabe alguém resolve dar um pulinho em Marsah Martruh e conta para gente depois?


Mais informações:

Bauce kabir,
Hanna Aisha

sábado, 14 de janeiro de 2012

Desconstruindo leituras (7)

Na onda sobre taqsim com nay, o "Desconstruindo leituras" dessa vez é sobre minha pessoa, sob a licença de vocês. A ousadia não fez parte da minha formação, mas com o tempo, se ganha segurança, principalmente quando se estuda. Foi o que aconteceu dessa vez. Recebi a proposta de representar o elemento ar no V Festival Hórus ano passado, organizado pela Shaira Sayaad e a ideia era justamente sair um pouco das performances bellydance.

Pensei imediatamente em uma música celta e assim, lembrei de meu amigo flautista Marcelo Segall. O resultado está no video abaixo:


Essa música é absolutamente viciante, eu a ouvia todos os dias. Isso provavelmente contribuiu para minha leitura, apesar de ter sido ao vivo e diferente em vários aspectos da música mecânica. Além disso, vi vários videos de dança celta e irlandesa para poder incorporar à minha performance e tentar sair da leitura árabe, mas foi difícil, viu?

Acho que, no final, o resultado foi bom (apesar de ter ficado MUITO nervosa antes de entrar no palco) pois recebi muitos elogios e o que mais me deixou feliz foi que a maior parte desses elogios vieram de bailarinas da cidade que estavam presentes no momento! Geeeeeeeeeeeeeeeente! Que surpresa, viu?

Espero que tenham gostado.
Bauce kabir,
Hanna Aisha

sábado, 7 de janeiro de 2012

Estilo Turco de Dança do Ventre

Estou há tanto tempo tentando escrever esse post... finalmente saiu! Demorei porque eu não sabia nada e tive que ler muito e ver vídeos.

Falaremos sobre um estilo que, até onde sei, não é muito estudado aqui no Brasil: o turco. A única bailarina que conheço que diz seguir é Shahira Burkan, de SP. Aliás, foi ela quem me sugeriu as bailarinas que veremos nesse post, obrigada!

Há um tempo atrás, a única dança que me remetia à Turquia era a Dança das Colheres; ignorância. Existem várias bailarinas que dançam o estilo turco, vamos entender aqui sua contribuição. Contribuição esta, que me parece muito familiar no Brasil, quando vejo vídeos da década de 90. Alguém me explica?

Quando falamos de DV turca, a primeira pessoa que vem à nossa cabeça é Didem:


Maaaas, Nesrin Topkapi foi uma das pioneiras junto da Princess Banu. Com certeza, você já viu algum vídeo dela por aí, ela tem bem poucos no youtube:




A impressão que tenho é de que este estilo é bem parecido com o libanês pois utiliza movimentos grandes e enérgicos, bastante uso do espaço e dos braços, giros, movimentos no chão, de cabeça e serpeantes, dissociações corporais bem marcadas e rapidez. Além disso, o uso de snujs é comum e as roupas são mais ousadas.

Este estilo sofreu muita influência dos ciganos turcos (Romani) e um ritmo bem presente é o karsilama, não encontrado nas músicas egípcias. Aqui, podemos dizer que a bailarina representa uma DV turca bem próxima da raiz cigana:


Sema Yildiz também é uma das mais antigas na Turquia e costuma ser mais performática:


Tanyeli, um pouco mais show woman que necessariamente técnica:


Olha que vídeo legal sobre o estilo:


Muito mais sobre o estilo turco na Ju Sobral e Isis Zahara.

Bauce kabir,
Hanna Aisha

domingo, 1 de janeiro de 2012

Começando 2012 com novidades!

Feliz Ano Novo!

Vou começar 2012 com um post apenas de divulgação dos DVDs do meu evento "Zahra Sharq - Flores do Oriente", o qual já realizei 3 edições. A ideia de continuar com apenas bailarinas convidadas e sem inscrição de mostra se mantém e gostaria que a edição desse ano fosse bombástica. Sim, já estou quase fechando com a bailarina que convidei, após algumas pesquisas.

Falando de eventos passados, o último aconteceu em agosto e teve a Jannah El Havanery como bailarina especial da noite, já que Hadara Nur não pôde comparecer. Enfim.

Aqui está o DVD 2011, prontinho para ser vendido e esperando as críticas para que o evento fique cada vez melhor!


Caso você não tenha interesse nesse, ok, existem as outras duas edições que talvez possa te agradar mais.

E como todos nós gostamos de promoções...

1 DVD de qualquer edição (2009, 2010 ou 2011): R$ 20,00 + frete
2 DVDs diferentes de qualquer edição: R$ 30,00 + frete
3 DVDs 2009, 2010 e 2011: R$ 40,00 + frete

O preço tá bem bom, a edição é bem legal e são ótimas fontes de estudo, pois meu show possui performances e estilos bem variados. Pode perguntar para quem já foi ou tem o DVD!

Em 2011, realizei duas enquetes no blog e aqui está o resultado:


QUAL ASSUNTO VOCÊ QUER VER MAIS AQUI NO BLOG?



Modalidades (ex.: Said)
  17 (48%)
Bastidores
  4 (11%)
Opinião
  10 (28%)
Música e letras
  8 (22%)
Eventos
  2 (5%)
Técnica
  19 (54%)
Cultura árabe
  17 (48%)
Bailarinas
  12 (34%)
Outros
  1 (2%)

OS SEGUIDORES DESSE BLOG SÃO:



Aluna(o)s
  124 (50%)
Bailarina(o) profissionais somente
  10 (4%)
Professora(e) somente
  2 (0%)
Bailarina(o)s e professora(e)s
  57 (23%)
Admiradores da DV
  35 (14%)
Outros
  16 (6%)


Bom, parece que as pessoas gostam do perfil do meu blog, pois os tópicos mais votados são sobre assuntos que abordo bastante. E fiquei muito feliz com a quantidade de alunas que visitam, OBRIGADA! Vou ficar de olho nesses números.

Em breve, volto com posts sobre o que a gente gosta muito de ler!
Bauce kabir,
Hanna Aisha
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...