Translate this blog!

segunda-feira, 28 de março de 2016

Samia Gamal: pra estudar

Samia Gamal é uma das grandes referências da Dança do Ventre. Ela fez parte da Golden Era, época que tanta bailarina admira e considera a "essência" da DV. Não importa se você concorda com isso ou não; o fato é que ela foi muito importante para o que hoje chamamos de Dança do Ventre.

Zeinab Ali Khalil Ibrahim Mahfouz nasceu no Egito, em 1924 e, ao mudar-se para o Cairo, teve a oportunidade de conhecer Badia Masabni, a qual lhe deu seu nome artístico, Samia Gamal.

Ela teve um caso, nunca oficializado, por 11 anos, com Farid El Atrache, famoso cantor e ator, que também trabalho no Casino da Badia:


Uma coisa interessante que ela declarou, por introduzir elementos ocidentais em sua dança é de que "Não há mais mudança na dança oriental. Ela se repete em todo filme". Ela redesenhou os figurinos de Dança do Ventre e trouxe energia às performances.


Em 1949, o rei egípcio Farouk proclamou Samia Gamal “A Bailarina Nacional do Egito”, que trouxe atenção dos EUA para a bailarina. Possui um estilo charmoso, gracioso e sedutor ao dançar, além de ser muito expressiva e simpática.


Samia Gamal deixou a dança mais expressiva, introduzindo o balé clássico e danças latinas em suas performances. Sua professora de balé sugeriu o uso do véu, para melhorar seu trabalho de braços, o que tornou seu uso muito popular. Difundiu-se por aí que ela foi a primeira bailarina a usar salto alto , mas isso não é verdade. Shafiqah El Copta já usava sapatos durante a dança no início do século 20. Ela também participou de dezenas de filmes.


Ela utiliza muitos giros (de braços abertos ou segurando a saia, inclusive) e deslocamentos, com arabesques ou camelos pequenos. Ela usa os oitos em quase toda a dança, além de abusar dos braços na frente e ombros, os quais ela utiliza muito para fazer acentos. Ela, porém, faz poucos shimmies.


Ela é uma ótima referência de estudo, caso você queira mais dinamismo e "desfocar" um pouco do quadril. Ela não é minha preferida mas, sem dúvida, tenho um profundo respeito.

Aqui, uma maravilhosa estrevista com ela.


Bauce kabir,
Hanna Aisha

segunda-feira, 14 de março de 2016

Dica de livro Especial - "Árabes no Rio de Janeiro"

Olá!

Este post é consequência de uma parceria que a Editora Cidade Viva propôs para o blog! Calma, eu explico lá embaixo o que é essa parceria! Mas, antes, lê sobre o que se trata o livro!

Vim aqui para divulgar e recomendar o livro "Árabes no Rio de Janeiro - uma identidade plural", por Paulo Gabriel Hilu da Rocha Pinto. Este é o 3o. livro de uma série sobre imigrantes na cidade (os outro volumes são sobre os portugueses e judeus). Essa série descreve a importante contribuição desses imigrantes para a formação cultural e econômica da cidade do Rio de Janeiro.

Ele é dividido em 5 partes: A partida, A chegada, Construção da identidade no Brasil, Construção da comunidade e Fixação da identidade.

Durante o século 19, o Rio de Janeiro tinha 1,2 milhões de pessoas e os imigrantes chegaram a ser 1/5 dessa população. Vários motivos levaram esses imigrantes árabes (de origem síria e libanesa, principalmente) a chegarem ao Brasil: perseguição religiosa, opressão política, pobreza e a decadência do Império Otomano. A imigração para o Rio de Janeiro, capital do Brasil na época, se inicia em 1880 e, em 1920, eles chegam a ser 3% da população, sendo o Estado com a 2a. maior concentração do país.

A grande maioria começou aqui como comerciante ambulante (mascates), mas alguns passaram a produzir frutas e outros chegaram a abrir lojas e indústrias próprias, que se tornaram muito importantes para a cidade. Alguns outros acumularam capital e voltaram para suas terras de origem, onde puderam se estabelecer como proprietários de terra. A introdução do uso do crédito e da barganha fez com que eles crescessem e se destacassem rapidamente entre os cariocas.

A organização da comunidade árabe começa com a fundação de instituições de naturezas variadas no fim do século 19, crescendo entre 1900-1920. Elas tinham caráter étnico-cultural para preservação de uma identidade coletiva ligada à língua árabe, onde rituais e festas religiosas catalisavam sua identidade constituindo uma comunidade.

A concentração dos primeiros imigrantes em áreas comerciais do centro, como a Rua da Alfândega e das ruas adjacentes, formando o complexo SAARA, permitiu a inscrição dos elementos culturais árabes no próprio espaço urbano carioca. Esse centro comercial funciona muito bem até hoje e é uma das referências em comércio no Rio de Janeiro. Além disso, alguns desses imigrantes viram na cidade novas oportunidades de investimento empresarial para os imigrantes árabes, que ajudaram a expandi-la com a criação de diversos bairros.

Esse livro se torna importante referência porque existem poucos estudos sobre o árabes no Rio de Janeiro, já que a grande maioria foi para SP, devido seu dinamismo econômico. O texto, por ser de um acadêmico, está todo escrito usando referências e relatos de descendentes de árabes da cidade. Logo, não é apenas um achismo, é produto de pesquisa importante para profissionais como teólogos, historiadores e sociólogos, além de ser interessante leitura para descendentes de árabes, profissionais envolvidos com Dança Árabe e curiosos.

É de capa dura e a qualidade do material é muito boa, com muitas fotografias e documentos pessoais.

--------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------

Agora vamos falar da parceria! Caso você queira adquirir o seu exemplar, você também pode fazer diretamente aqui pelo blog! O valor do livro é de R$ 60,00 (mais o frete) e o pagamento será feito apenas através de depósito bancário ou pessoalmente comigo (vantajoso para quem não quer usar seu cartão de crédito na internet).

Para mais detalhes, me contacte através do email hannaaisha00@gmail.com.

Por  mais cultura e parcerias!

Bauce kabir,
Hanna Aisha

quarta-feira, 9 de março de 2016

8ª Night Mix Arabic Brasil – Movimento em forma de Luz

O evento 8ª Night Mix Arabic Brasil – Movimento em forma de Luz, visa promover apresentações de mostras, concursos e workshops de alto nível, com participantes das academias de dança da cidade do Rio de Janeiro e de todo o Brasil .

Objetivo e público alvo: Promover a divulgação das danças orientais e danças de diversos estilos. O evento é direcionado a todos profissionais e alunas que visam criar uma rede de relacionamento em troca de conhecimento e experiências culturais, além dos apreciadores e simpatizantes da arte em busca de entretenimento.

Apresentamos pela primeira vez no Rio de Janeiro, Renata Lobo (SC) e mais convidadas e participações especiais!


Direção: Darah Hamad
Cobertura On-line: Revista Shimmie
Whatsapp: 995559958

Cronograma do evento 
14 de maio 2016 (sábado) – abertura 13:00h às 22:00h
Workshop: 10:00h as 14:00h
Início do Show “Encontros” 18:00h
Início do "Gala Stars Show" 18:50h às 22:00h

Local
Teatro Marista São Jose
Rua Conde do Bonfim, 1067 –Tijuca

Mostra de dança (estilo livre)
Concurso Solo Amador
Concurso Solo Folclore
Concurso Dupla 
Concurso Solo Profissional
Concurso Grupo Dança Oriental árabe 
Concurso Grupo Folclore árabe

Stands com diversos produtos

Programação será divulgada com uma semana antes do evento por email ou facebook 

Valor do ingresso: R$ 25,00 antecipado
No dia: R$ 35,00

Crianças até 07 anos não pagam (apresentar documento na entrada da recepção)
Idosos acima de 60 anos não pagam (apresentar documento na entrada da recepção)

Pontos de Venda dos ingressos 

Studio El Said
Rua Professor Vitor Silva, 32 – Realengo
Tel (21) 2595-9847 (GILDA –SAMARA EL SAID COSTUMES)

Espaço Mosaico
Rua Gago Coutinho, 66 / loja F - Laranjeiras 
Tel (21) 2557-6922 / (21) 2225-7623

Studio de Dança Jalilah´s - Unidade Olaria 
Rua Leopoldina Rêgo, 542 / salas 101
Tel (21) 3868-3806

Escola de danças Kelimaski 
Rua Marechal Trompowski, 103 - Muda - Tijuca – RJ
Tel (21) 2268 0450 / (21) 3286 5208
Horário de funcionamento:
De 2ª a 6ª: das 14 às 20h
Sábados: das 11 às 13h

Núcleo de Dança Amanda Murad
Rua Soldado Rafael Buzarelo, 360 - Campo Grande - RJ
Tel (21) 99152-9174 / (21) 2412-4740

Espaço de Artes Khalida Zareen 
Rua Jornalista Mario Galvão, 56 – Vila Kosmos 

Pagamento por depósito bancário. Por favor, solicite via email - starmixdancer@gmail.com ou Whatsapp (21) 99555-9958


Informações úteis
- O Colégio Marista dispõe de estacionamento gratuito;
- O Teatro Marista São José possui a capacidade para 402 pessoas; 
- A prioridade dos assentos no teatro é do público pagante, portanto, caso haja público em pé e bailarinos sentados, os mesmos serão convidados a cederem seus lugares; 
- Não será permitido marcar lugares com bolsas ou qualquer outro objeto; 
- O palco tem as seguintes medidas: 7,40m x 5,40m; 
- Somente poderão permanecer na área interna do teatro, camarins e coxias, bailarinos, coreógrafos e dirigentes dos grupos ou escolas devidamente identificados. Bem como, os bailarinos só poderão entrar em cena com o uso da mesma; 
- O professor ou responsável deverá chegar ao teatro, impreterivelmente, 01 hora antes do início do seu respectivo bloco de apresentação. O mesmo deve dirigir-se à recepção do evento para receber as pulseiras de identificação que deverão ser ajustadas corretamente no pulso e durante todo o evento não poderão ser retiradas. Em caso, de dano da pulseira de identificação deverá ser apresentada a coordenação do evento para que possa ser trocada;
- O cenário e a iluminação será padrão para todas as apresentações, tendo 10 segundos entre cada apresentação pra se posicionar ou aguardar o inicio de sua musica;
- Haverá um fotografo oficial do evento, mas não impede de cada uma de vocês ter o seu próprio recurso pra fotografar ou filmar, desde que só filme aquela pessoa específica;
- A Organização não se responsabiliza por objetos deixados e esquecidos nos camarins;
- Poderá ser feita o uso de imagem, do coletivo ou individual dos participantes através de fotografia e filmagem, para divulgação comercial, cartazes, folhetos, etc. Estando ciente desde já, que não cabe em nenhum momento reclamação, indenização ou mesmo pagamento de valor antecipado ou posterior pelo uso de sua imagem;
- Haverá filmagem oficial do evento somente no show Encontros e Star Gala Show, porém não comercializaremos o DVD, será exposto no Youtube.

Sejam muito bem vindas e bem vindos!!!
Equipe Darah Hamad

Meu primeiro contato com a Dança do Ventre foi em 2002. Em 2005, consegui o registro no sindicato dos profissionais da dança do ventre (SPDRJ: Reg.Mtb 36.457 – 26/07/05). Para ampliar meus conhecimentos, participei de cursos e workshops com renomados nomes da Dança. Fui atuante por 10 anos como dançarina dentre os seguintes estabelecimentos: Restaurante Amir (Copacabana), Restaurante Al Khayam (Centro), Habib's (Vila Valqueire), Restaurante Beduino (Centro), Clube Monte Líbano (Lagoa), Empresa Infraero (Galeão) e outros eventos comerciais particulares. Produtora do evento Night Mix Arabic Brasil desde 2010, apresentando as profissionais top da cidade maravilhosa Rio de Janeiro e convidadas especiais. Possuo diversos prêmios e o selo de qualidade Khan el Khalili conquistado em 2008. Atualmente, ministro aulas na "Asmahan Escola de Dança do Ventre" desde 2006, realizo workshops, aulões, bancas de avaliação, shows em eventos empresariais e familiares no Rio de Janeiro e adjacências. Contatos:
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...