Translate this blog!

domingo, 24 de janeiro de 2010

Sobre alunas de Dança do Ventre


Pequena homenagem à todas nossas alunas. As professoras estão sempre sendo homenageadas por aí!...

Já gastamos algum tempo lendo alguns artigos sobre o quanto nosso meio artístico da DV pode ser cruel: preconceito, panelinhas, plágios, trapaças. Assim como já lemos o quanto a DV pode proporcionar de bom para todas nós. Lendo o artigo da Celia, me inspirei para escrever este post.

Dia 24 de outubro, rolou o III Festival Nacional de Danças Árabes Shaira Sayaad, aqui na cidade do Rio de Janeiro. E é sempre muito difícil dizer como a gente, como professora, se sente ao ver uma aluna nossa dançar. Quanto mais ganhar algum concurso! Felizmente, pude sentir essa sensação nesse Festival em que minha aluna Vanessa ficou em segundo lugar na categoria amadora. Morgana, minha outra aluna, também concorreu mas não ganhou prêmio. Mas foi a primeira vez que dançou sozinha; esse foi o maior prêmio, segundo ela.

Dentre as coisas negativas, às quais me sinto atingida algumas vezes, não há nada que pague o preço de ver o quanto nossas alunas evoluem a cada mês que se passa. Sua dedicação aparece na forma de perguntas, no improviso, na presença nos eventos. Mas o brilho maior fica registrado quando elas dançam.

Hoje eu entendo porque minha professora se emocionava conosco e, particularmente, comigo nos concursos (que sempre gostei de participar). Temos uma história bem bonita: fomos dançar pela primeira vez no Mercado Persa em SP de 2005, depois de 5 anos de aula. Nosso grupo dançou said com bengala. E, após dançarmos e voltarmos para as cadeiras onde estavam as outras pessoas do grupo que foi pra SP, encontramos nossa professora chorando agachada no chão. Não preciso dizer que o choro foi generalizado. Nem sei como eu reagiria no seu lugar... essa foto aqui embaixo é de 2006, eu não tenho nossa foto de 2005 digitalizada.


A grande vantagem de ser aluna é isso: estudar sem pressa, apreciar os bons momentos em que dança, participar das aulas com prazer. A gente, infelizmente, perde um pouco disso quando profissionaliza. É sempre preciso estar atenta para não tornarmos nossa profissão uma "mera" profissão. A Dança do Ventre nos proporciona momentos maravilhosos, não adianta. Somos privilegiadas de poder nos redescobrir (corpo e emocional) e apreciar de forma especial, uma outra cultura.


Parabéns à todas as alunas de Dança do Ventre que encantam as mostras dos eventos e suas respectivas professoras! São vocês que nos mantêm estudando e procurando crescer.

Deixo aqui os videos das minhas meninas para apreciação... orgulho!

Morgana Shahlaa

Vanessa Miranda

Bauce kabir,
Hanna Aisha
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...