Translate this blog!

sábado, 28 de janeiro de 2012

Solo de Percussão - Parte 3

Olá, queridos leitores!

Vamos para nosso último post sobre percussão com mais algumas dicas:

- Esqueça um pouco o quadril e torne sua apresentação mais dinâmica. Shimmie e suas variações podem ser monótonas, mesmo que seu quadril tenha vida própria. Pulinhos, deslocamentos, braços, tudo pode ser usado em um solo de derbacke. Até ondulações, believe me.
- Segundo a Adrielli Brites, movimentos grandes não combinam com movimentos rápidos, decida.

Falando nela, Adrielli Brites realizando um derbacke do tipo que gosto de ver; variado, alegre, dinâmico:


- Percussão é alegria! Logo, permita-se apreciar o som e a oportunidade de entreter a galera! Modalidade preferida do público leigo.
- Shimmie é treino, não tem jeito. Tem que treinar para sair. E não adianta só soltar o quadril, lembre-se que ritmo e coordenação são essenciais. Escolha uma música que você goste, fique em frente ao espelho e se solte!
- Solo de percussão também não pede deslocamentos imensos. Lembre-se que também é um tipo de taqsim e a leitura adequada é prioridade.

O casal da foto de cima são Zahra Li e Fabricio Dabke, que possuem um grande entrosamento. Ela é um ótimo exemplo de boa expressão (não é esse o video que está no meu DVD Zahra Sharq 2010) e de quem se sente à vontade com o derbacke:


Um dos grandes bloqueios para se dançar percussão é o psicológico. Quando se é aluna, o bloqueio de não "consigo fazer shimmie" (ou como qualquer outro movimento) pode ser quase fatal e durar anos a fio. Já criou o bloqueio? Ok, então comece esquecendo isso por um momento e treine APENAS 5 minutos todo dia (dica de várias pessoas que funciona!).

Dica pessoal: Laboratório de quadril de Dunia la Luna (SP)! Minha salvação. Quadril lindo de ver e pessoa sem segredos.


Espero que eu tenha dado dicas legais a ponto de melhorar a performance de vocês. São dicas que uso para mim e que dou para quem estuda comigo. Se vocês tiverem algo para complementar, fiquem à vontade, gostaria muito de ouvir!

Boas chacoalhadas por aí!

Bauce kabir,
Hanna Aisha

4 comentários:

  1. AAAh olha eu ali rs. Você arrasa nos posts Hanna, parabéns!
    E concordo com você, minhas alunas tem um bloqueio com o shimmie e não adianta vc falar que é treino elas acham que nunca iram aprender.

    Beijooos Hanna!

    ResponderExcluir
  2. Eu sempre acreditei que solo de derbak é música e, como tal, pode ser dançado.

    Particularmente gosto de dançá-lo desse jeito mais solto, permitindo-se circular, ondular meu corpo e mesclar os shimies com os sinuosos.

    Precisamos de mais postagens assim!!

    Parabéns!!!

    Bjs de Smirna

    ResponderExcluir
  3. Adorei a postagem e acredito neste tipo de interpretação!!

    Bjs de Smirna

    ResponderExcluir
  4. Flor, eu gosto de ver uma bailarina dançando um solo der derbake, mas eu, particularmente, não gosto desse estilo para dançar. Não combina comigo. Não tem jeito...

    ResponderExcluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...