Translate this blog!

segunda-feira, 23 de agosto de 2010

Escolhas na Dança

Ontem, voltando do evento da Dalilah Zhuk com minha aluna Vanessa (que aliás, ficou em 3° lugar no amador!), vim divagando sobre nossas escolhas dentro da Dança do Ventre. Que tipo de escolhas? Eu falo do tipo de escolha que remete à nosso estilo, nossas referências de estudo. Eu disse para ela que esse tipo de decisão você só ganha com a experiência profissional. Enquanto você é aluna, você está continuamente recebendo muitas informações e o poder de escolha é mais difícil. Mas a partir do momento em que a gente passa a conhecer melhor os bastidores, interage com outras profissionais e responde por si só, o olhar passa a ser outro.


Enquanto eu estava no júri da categoria profissional e vi tantas meninas com estilos diferentes de roupa, dança, expressão (que com certeza refletiram suas escolhas nessa caminhada), eu voltei a pensar sobre isso.

Por exemplo: tem gente que diz que tenho o estilo libanês de dançar e que meu folclore é muito bom e devia ser mais explorado. Daí eu fico pensando se devo seguir os conselhos ou investir mais em outras coisas que eu gosto também, como o estilo egípcio e suas rotinas clássicas ou tarab. Isso eu confesso que ainda não decidi.

Mas saí de lá com uma certeza: eu decidi por querer tocar o público não profissional.  Porque tem bailarina que dança para bailarina e não pras pessoas. Percebi isso nas meninas que concorreram: umas foram belamente técnicas e outras me fizeram ficar de olhos fixos nelas, de tão tocantes. O que é uma escolha! Tem suas vantagens!

No meu show, minha aluna de iniciante veio correndo no fim dizer que tinha chorado durante minha performance. Ok, ela é minha aluna, pode ser parcial. Porém, ontem, recebi muitos elogios e os rostos das pessoas refletiam prazer em me ver. Nossa, que recompensa!

Isso me lembra uma performance da Nadja Al Baladi que me marcou profundamente: ela dançou "Garganta" da Ana Carolina (tipo de performance que detesto ver) de uma maneira tão simples, mas tão emocionada, tão entregue que ela me arrepiou e eu nunca mais esqueci.

Nossa caminhada é bem longa mesmo e esses níveis de maturidade você só vai ganhando com o tempo.  Em um mundinho de fabricação de bailarinas padrão, um conselho de uma bebê: tenha calma que o tempo vai te indicar o que é melhor para você. Eu tô junto de vocês!

Bauce kabir,
Hanna Aisha

quarta-feira, 11 de agosto de 2010

Malditas correntes de email!

Quem não recebeu a corrente sobre o dia 07 de agosto, em que seria um dia basicamente amaldiçoado de acordo com a Astrologia??? Pois é, não acreditei nisso, mas não é que quase não sai meu evento?

Mas nada é páreo para a energia positiva dos que me ajudaram não só a divulgar, mas a realizar a segunda edição do Zahra Sharq!

Obrigada a todas as bailarinas e plateia que disponibilizaram seu sábado à noite para uma LINDA e ENCANTADORA noite! Fiquei MUITO feliz com mais essa realização e de ter por perto pessoas que estudam e lutam por uma divulgação de qualidade da Dança do Ventre na cidade do Rio de Janeiro.

Agradecimentos especiais ao Fabricio Janssen, Roberto Eizemberg e Fabiana Tolomelli pela mão!


Agradecimentos carinhosos a todas as bailarinas convidadas que foram super elogiadas: Bianca Gama, Eliza Oliver, Elaine Rollemberg, Luciana Nogueira, Najla Al Hafsa, Haynna Al-mudarissa, Jaqueline Campos, Shaira Sayaad, Samra Sanches, Izabel Moratti, Zahra Li e Fabricio Dabke. Que lhes rendam muitos trabalhos e alunos!

 

Haverá a venda do DVD.

Bauce kabir ua shukram kabir,
Hanna Aisha
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...