Translate this blog!

sexta-feira, 17 de outubro de 2014

E a edição de 2014 se realiza!

...e a 6a. edição consecutiva do Zahra Sharq - Flores do Oriente se realizou nos dias 23 e 24 de agosto de 2014, no Teatro Marista São José, no bairro da Tijuca, cidade do Rio de Janeiro. Como é de praxe, sempre há um convidado de fora da cidade e quem embelezou o show esse ano (além das bailarinas convidadas, óbvio!), foi Aysha Almeé (SP), bailarina Noites do Harém da casa de chá Khan el Khalili em SP. Quem não a conhece, deveria nesse exato momento procurar saber quem é! Aysha sempre foi uma das grandes bailarinas no Brasil, apresentando um estilo único, seja nas danças como nos figurinos.


Agradecimentos especiais a: Berna Fayed, por fazer a minha maquiagem e a da Aysha; Roberto Eizemberg, pela filmagem; Leonardo Martins, pelas fotos; Estúdio Mahira Safie, pelo espaço do workshop em seu estúdio e ser ponto de venda; Samara El Said Costumes, Estúdio Ayouni e Espaço Mosaico por cederem brindes para o sorteio e serem ponto de venda; Art Hair, por fazer meu cabelo e ser ponto de venda; Núcleo Amanda Murad, Espaço Chandra & Surya, Escola Kelimaski, Centro de Dança Lóbinoos, Espaço Hátor, Sol y Luna Danzas, Oriental Studio, Studio El Said e Estúdio Aischa Hortale, por serem ponto de venda de ingresso; Inteliportal e Selo Nabak pela divulgação.

Não sei se as bailarinas convidadas desse ano resolveram caprichar ou se eu reuni pessoas muito boas de uma vez (como sempre, sem falsa modéstia!), porque as apresentações foram incríveis! E esse ano, foi bastante variado e com bastante folclore. Não poderia deixar de agradecê-las imensamente mais uma vez, pois são elas quem realizam o show e encantam a plateia.

Da esquerda para direita em pé: Grupo Hátor, Ayla Mansur, Samra Sanches, Mayara Rajal, Aysha Almeé, Liane di Luna, Luciana Midlej, Amanda Murad e Jackie Valles. Da direita para esquerda embaixo: Mahira Safie, Samara El Said e Hanna Aisha

Resolvi "inovar" nessa edição, dançando uma música romântica, coisa inédita na minha carreira como bailarina. Letra estudada, traduzida e ensaio. Parece que funcionou:


Também introduzi um elemento novo para a plateia, além do corriqueiro sorteio de brindes: cafezinho com bolo de banana na porta do teatro, feitos por minha querida mammy! Não há como não se sentir acolhido nesse evento, além de ocorrer sempre de forma pontual.

Como não poderia deixar de acontecer, o workshop de Taqsim rolou no dia seguinte e foi realmente enriquecedor! Certo, meninas? A Aysha também tem experiência em teatro, então ela ainda nos deu dicas de postura, deslocamento e expressão. Sempre acho uma pena não terem ido mais pessoas... :(

Como sempre digo, não há foto ou vídeo na internet que substitua o momento de ver tudo ao vivo; logo, quem não foi, perdeu de novo!

Mas, se quiser ver as fotos, dá um pulo na página do evento e aproveita e e dá um like pois a página é ativa o ano todo! Para ver os vídeos, vai no meu canal do YouTube. Lá também estão os vídeos de 2013 e linkados, os de 2012. Aproveita, se inscreve lá e acompanha meus vídeos!

Já temos data e bailarina escolhidas para a 7a. edição: 22 e 23 de agosto de 2015. Mas a bailarina, só vou divulgar daqui a um tempinho... mas prometo que será ainda em 2014!

Até 2015!
Bauce kabir,
Hanna Aisha

sábado, 4 de outubro de 2014

Livros sobre dança - parte 4

"De repente a dança" é o e-book da bailarina Nesrine, lançado em parceria com a Central de Dança do Ventre e que pode ser baixado gratuitamente aqui.

É uma leitura muito rápida e simples. Eu pensei que fosse algo mais técnico, mas na realidade, são mais reflexões e pequenas orientações sobre o improviso na Dança do Ventre. Sugestão de leitura para alunas iniciantes perderem o bloqueio para essa experiência futura e para a professora pensar em como aplicar, em sala de aula, exercícios de improviso.

Produção de bons materiais em Dança do Ventre nunca é demais! Obrigada, Nesrine e Central!

Estou começando a ampliar os exemplos de livro sobre dança aqui no blog para cultura árabe em geral; o que não é ruim, certo?

Então, resolvi também sugerir o livro "Árabes", de Mark Allen, que é inglês, mas que, como diplomata, passou muitos anos em vários países do Oriente Médio. Por conta disso, resolveu reunir num livro suas impressões pessoais sobre o que é ser árabe e sua cultura em diversos aspectos.

Segundo ele, os árabes possuem uma personalidade vigorosa que deriva de um profundo respeito pelo indivíduo e pela moral dentro da comunidade. Família, religião, mulher, arabismo e poder são temas bastante importantes nessa cultura e são apresentados por ele baseados em sua experiência pessoal.

Boa leitura!

Bauce kabir,
Hanna Aisha
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...