Translate this blog!

domingo, 18 de julho de 2010

Gafes na Dança do Ventre

Eu, que defendo os concursos de Dança do Ventre, caí recentemente mais uma vez em injustiça com aluna. Ironia total. Mas não, continuo mantendo minha opinião. Os concursos fazem não só as alunas, como as professoras crescerem com as avaliações, a coreografia, o nervosismo.

Porém, às vezes, caímos em armadilhas, sem querer ou não. A falta de uma combinação ou conversa entre os jurados é uma delas; um edital mal feito, em que faltam especificações com relação ao não-cumprimento das regras; ou falta de bom-senso ou preparo mesmo.

Não digo que a culpa é dos organizadores quando me refiro à falta de bom senso. Fica difícil imaginar que um profissional aparentemente capacitado venha a cometer gafes desse tipo, mas pode acontecer.

Quem já não soube de alguma bailarina famosa, uma deusa no palco, mas que esconde o jogo durante um workshop ou nas aulas? Ou o fato da bailarina ser uma pessoa super antipática ou grosseira?

Como estou sempre participando de concursos, sozinha ou com aluna, fui percebendo quais que parecem bons profissionais mas não são, quais os eventos confiáveis, quem vale a pena fazer aula...

Meninas, não se enganem com o nome e com os selos. Já me decepcionei e creio que mesmo com o filtro que eu tenha criado, eu devo me decepcionar mais vezes porque estamos cercadas de muita gente incompetente em que parece que a propaganda importa mais que tudo. A impressão é que todas querem ser bailarinas fenômeno, mas são realmente poucas que deixaram marcas e são ou serão inesquecíveis, mesmo que parem de dançar.

Exemplos...

em que fui surpreendida negativamente: entre outros exemplos que não citarei nomes, foi o workshop da Nour em Porto Alegre. Ela dá curso baseado totalmente em coreografia. Adorei porque entendi a dança dela e ela é super didática, mas... pagar para copiar professora dançando NÃO DÁ.

em que fui surpreendida positivamente: o workshop da Orit Maftsir aqui no Rio de Janeiro. Fui no show com quem não quer nada e gostei. Mas onde fiquei fascinada foi no workshop. Fantástica. Ela manteve minhas convicções em pé.

O que quis mostrar com isso é que não se preocupe tanto se você não conhece a profissional que vai dar workshop ou vai dançar. Com a internet, tudo é possível hoje, dá para se ter ideia do trabalho de quase todo mundo!

Logo, galerinha, não se iluda com os rótulos! And keep dancing...

Os vídeos das queridas Nour e Orit para nos deleitarmos porque a gente merece!



Bauce kabir,
Hanna Aisha

2 comentários:

  1. Buá, eu queria ver a Orit, mas não tinha din din...
    Por sinal, sem ofensas, ela está grávida?! Ou é efeito da luz?

    ResponderExcluir
  2. Ela está grávida mesmo. Eu achei que ela estava gorda hahahahaah

    ResponderExcluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...