Translate this blog!

terça-feira, 31 de março de 2009

Quais os limites para se ensinar DV a uma criança?

Tenho ensinado Dança do Ventre para uma menina de 8 anos desde o ano passado e creio que os resultados, minha breve experiência e a vontade de saber mais sobre o assunto me incentivou a escrever.

É fato que quase inexiste turmas específicas para crianças, comparando ao número de turmas de juvenis e adultas; elas aprendem misturadas a pessoas mais velhas. Isso é ruim? É bom? Ou não faz diferença?

Na minha opinião, é ruim. Podemos forçar uma barra dizendo que estar entre adultos mantém a criança disciplinada... para algumas pode funcionar sim, mas de uma forma geral, duvido. A atividade para ela é ainda uma brincadeira e o tratamento sobre como se comportar durante a aula, por exemplo, deve ser diferenciado. Uma coisa é você pedir atenção para a mulherada e outra é pedir a atenção para a criança, sendo que pra ela, aquilo ali é uma distração no fim das contas!

A questão da sensualidade é a mais preocupante. Que movimentos ensinar? Como montar uma coreografia, que música escolher?

Isso, particularmente, não acho tão difícil. Músicas moderninhas e agitadas, "George Abdos" da vida, roupinhas coloridas e simples. Incentivar o sorriso, pequenos charminhos. Sou a favor de poucos oitos e poucas jogadas de cabelo, por exemplo. Punhal? NEVER!

Em relação ao aspecto físico, acho MUITO positivo. A dança do ventre permite o trabalho de coordenação motora (acho que todas sabemos que qualquer dança faz isso), leitura musical (ainda que bem simples), alongamento, desinibição, além, é claro, do próprio exercício físico!

Também não acho que exista um mínimo de idade, creio que isso seja bem particular. Eu, pessoalmente, acho que a partir dos 6 anos, já é uma idade interessante por questões de disciplina e interesse genuíno mesmo. Antes, tenho a sensação de elas não exatamente querem estar ali e sim, os pais queiram que elas estejam. Mas sabemos que existem crianças bem pequenas arrasando na DV:


Em particular, a minha aluna, tem vícios ruins no joelho e lombar por conta do tempo que praticou ginástica rítmica. O que estou tentando fazer e com ela é melhorar um pouco isso, trabalhando encaixe de quadril e postura, aliado, de preferência, a um fisioterapeuta ou ortopedista.

No fim de tudo, vale a pena. Não há ninguém que não fique encantado com uma apresentação com crianças. Felizmente, nunca vi nada ridículo. Dá trabaaaaaalho, mas vale muito a pena no final. Deixo um vídeo dela para vocês apreciarem:


E vocês, o que têm a dizer sobre isso? São contra ou a favor?

Bauce kabir,
Hanna Aisha (RJ)

2 comentários:

  1. Bom, acredito que hoje em dia existam professoras e professoras.
    Existem as professoras que fazem suas pequenas parecerem ridiculas com fantasias baratas e acham lindo.
    E existem professoras que sabem os limites dessas crianças e dão um suporte muito bom a elas.Uma prova disso são as meninas que anualmente se apresentam na categoria juvenil no Mercado Persa.As crianças que normalmente se classificam se destacam por sua técnica, indiscutivel e elegancia nas roupas e movimentos.
    Um trabalho bem feito é sempre bonito de se ver ainda mais em uma criança.
    Bjocas

    ResponderExcluir
  2. Pois é! Eu sou muito a favor das crianças na DV, mas tem gente que é bem contra!
    Volte sempre!

    ResponderExcluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...